-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.350' LETRAS <> 3.180.000 VISITAS * ABRIL 2024 *

. . .

Madrugada

Fernando Pinto Amaral / Alfredo Duarte *fado cravo*
Repertório de Carlos do Carmo 

Foi numa noite gelada
Já rompia a madrugada
No momento em que te vi
Não soube dizer-te nada
Nessa hora alucinada
E fiquei a olhar p'ra ti

Andei p'las ruas à toa
P'las vielas de Lisboa 
Cada esquina sem ninguém
Quando o amor nos abençoa
Há uma luz que perdoa 
Tanto mal que nos faz bem

Nunca soube de quem era
Esse rosto que eu quisera 
Guardar bem dentro de mim
Talvez fosse uma quimera
Que ali me deixou à espera 
Naquela noite sem fim

Passou o tempo e agora
Volto a viver essa hora 
Na cidade adormecida
Mas quase rompendo a aurora
Há uma guitarra que chora 
Saudades da minha vida