- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ FEVEREIRO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

BARRA DE PESQUISA

Sem palavras

Maria do Rosário Pedreira / António Vitorino d’Almeida
Repertório de Carlos do Carmo 

Quando eu tinha o teu amor 
Não me sentia à vontade
Para dizer quanto te queria
Mas não podia supor
Que, por guardar a verdade
Tu julgasses que eu mentia

Podia continuar mudo / Que as palavras não são tudo
Mais importa o que é vivido
Mas digo-te cá do fundo / Que ainda dava a volta ao mundo
Na roda do teu vestido

Quando estiveste ao meu lado / Faltou-te da minha boca
Uma jura de paixão
E, ao veres-me assim tão calado / Cismaste até ficar louca
Numa história de traição

Agora, que já te entendo / Confesso que me arrependo
Do coração tão fraco
E digo sem hesitar / Gostava mais de cantar
Com as bandas do teu casaco