- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Campino de Portugal

José Maria Antunes / Artur Ribeiro
Repertório de Fernando Farinha

Sobre o verde da campina, no seu cavalo montado
No céu azul recortado como uma estátua divina
Campino, quando te vejo, vejo surgir o passado
Quadro imenso pintado pelo sol do Ribatejo

Campino de Portugal
Ergue bem alto o pampilho
Corre atrás desse novilho que vai fugir do cercado
Campino de Portugal
Tu serás sempre o primeiro
Quer no fandango ligeiro, ou numa espera de gado

Correndo num desatino, passa um toiro tresmalhado
Mais um colete encarnado sobre o dorso dum campino
De vara larga apontada porque é preciso amansá-lo
Montado no seu cavalo, leva o toiro p’ra manada