- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.515 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Estrela cadente

Mário Raínho / Alfredo Duarte *fado versículo* 
Repertório de Manuel Barbosa

Vês essa estrela cadente / a perder céu
Num voo vertiginoso / a mergulhar
Como um pássaro demente / que desceu
Num golpe d’asa, nervoso / até ao mar

Grita o desejo fechado / no teu peito
À estrela que se faz chama / em céu aberto
Em amor não há pecado / ou preconceito
Pois amor, quando se ama / o céu está perto

Poisa em teu olhar d’espanto / toda a calma
Nesta noite onde, despido / te festejo
Depois solta, dum recanto / da tua alma
Teu segredo proibido / teu desejo

Assim livres, neste espaço / nesta entrega
Da certeza do amanhã / como é preciso
Enleados num abraço / quem nos nega
Anunciadas manhãs / do paraíso