- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

A família portuguesa

Letra e música de Belo Marques
Repertório de Tristão da Silva

Poesia, oração, amor, bondade e luz
Saúde, valentia e gentileza
Com tudo isto à mão e um pouco de Jesus
Fez Deus toda a família portuguesa

Depois deu-lhe um país plantado à beira-mar
E o sol fez seu pupilo e seu parente
Nasceu duma raíz que a fé lhe foi buscar
Por isdo fez nais forte, a forte gente

Quem nasceu povo não sabe
A fortuna que lhe cabe
Por direito e por dever
Mas esta gente è tão boa
Que às vezes até perdoa
Ao mundo que a faz sofrer

Guerreiro, lutador, juíz pela razão
Nem sempre premiado pela glória
Fiel a um senhor chamado coração
Foi brando e sempre justo na vitória

Amou, lutou, sofreu revezes, sem contar
E o tempo foi mudando de juízo
Se o fado que aprendeu seu peito faz chorar
Encobre a própria dor com um sorriso