- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.347.000 VISITAS <> NOVEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Minha Lisboa cidade

Rui Rocha / Miguel Rebelo
Repertório de Teresa Tapadas

Sonhei contigo Lisboa / E amei-te sem pecados
Com teu Tejo como leito / Em lençóis amarrotados
Numa fronha ribeirinha / Encostei teu rosto ao meu
Recordamos com saudade / Um pregão que já foi teu

Beijei as sete colinas
As tuas varinas, o teu bairro antigo
Rezei ao teu padroeiro
E num cacilheiro naveguei contigo
Cantei a tua canção
Com arco e balão na marcha bairrista
E tu, ali a meu lado
De xaile traçado, com teu ar fadista

Sonhei contigo Lisboa / Enamorada fiquei
E acordando fico triste / Por não ter o que sonhei
Mas ao ver-te à luz do dia / Vejo que tudo é verdade
Vou-te amando como sempre / Minha Lisboa cidade

Beijo as sete colinas
As tuas varinas, o teu bairro antigo
Rezo ao teu padroeiro
E num cacilheiro navego contigo
Canto a tua canção
Com arco e balão na marcha bairrista
E tu, aqui a meu lado
De xaile traçado, com teu ar fadista