- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.315 LETRAS <> 2.220.000 VISITAS <> JULHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não penses

José Fernandes Castro / Nel Garcia
Repertório de Joaquim Carneiro

Não penses meu amor abandonar-me
Não tentes por favor, pôr-me de lado
Confesso que sem ti não posso dar-me
Ao fado que me traz tão amarrado

Tu és toda a razão do meu viver
Tu és inspiração que em mim existe
Sem ti, só sei chorar só sei sofrer
Sem ti, não sei sorrir porque sou triste

Sem ti, sou mais um fado sem ter alma
Sem ti, sou o luar sem luar cheia
Sem ti, sou a maré que não s'acalma
Sou a onda que chora, sobre a areia

Por tudo o que te digo neste fado
Só a ti meu amor, eu posso dar-me
Não tentes, por favor pôr-me de lado
Não penses meu amor abandonar-me