- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Júlia florista

Leonel Vilar / Joaquim Pimentel
Repertório de Max

A Júlia Florista
Boémia e fadista, diz a tradição
Foi nesta Lisboa
Figura de proa da nossa canção
Figura bizarra
Que ao som da guitarra o fado viveu
Vendia flores
Mas os seus amores jamais os vendeu

Oh Júlia Florista
Tua linda história
O tempo gravou na nossa memória
Oh Júlia Florista
Tua voz ecoa
Nas noites bairristas, boémias fadistas
Da nossa Lisboa

Chinela no pé
Um ar de ralé no jeito de andar
Se a Júlia passava
Lisboa parava p’rá ouvir cantar

No ar um pregão
Na boca a canção, falando de amores
Encostada ao peito
A graça e o jeito do cesto das flores