<>-----<>-----<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>-----<>-----<>
Loading ...

5.915 LETRAS // 1.500.000 VISITAS // DEZEMBRO 2019

Sou moinho abandonado

Gonçalo Salgueiro / Georgino de Sousa
Repertório de Gonçalo Salgueiro

Sou moinho abandonado
Em terreno enlameado
Em paisagem tão sozinha
Meu amor foi embora
Cansou do tempo de outrora
A solidão é toda minha

As velas rasgam saudades
Trazendo cruas verdades / Que o vento canta ao passar
No coração do moinho
Ainda chora baixinho / A semente deste amar

No amargo deste pão
Ao calor da minha mão / Peço ao vento p’ra trazer
Esse amor tão desejado
P’lo mundo condenado / A semente por nascer