- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.305 LETRAS <> 2.180.000 VISITAS <> JUNHO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Renasce

Letra e música de: João Veiga
Repertório de: Katia Guerreiro

Renasce a cada instante que passa no meu pensamento
Os poentes passados contigo à beira mar
Quando as marés não mudavam
E as ondas para nós cantavam
Vezes sem conta este fado sem nunca parar

Renasce em cada hora que passa esta enorme saudade
De te amar sempre assim, assim como agora
Pode o mundo dar as voltas que der
Que o nosso amor neste fado há-de ser
Cantado de mim para ti pela vida fora

Beijo o teu corpo
Sabe a madrugada por acontecer
Sabe a água fresca
Sabe a flores silvestres e a renascer
Ao perfume dos dias
Sabe a tarde calma, sabe a ilusão
Sabe à tua alma, sabe a sedução

Renasce a cada tarde que passa esta estranha ilusão
Parece sentir-te chegar ouvindo os teus passos
De repente toda a saudade
Se desvanece na claridade
No brilho dos teus olhos e dos teus abraços

Renasce em cada noite que passa uma saudade maior
De tudo o que a vida nos deu de bom e diferente
Mas na praia ficaram na areia
Nossos beijos feitos maré-cheia
E a lua como nós ficou em quarto crescente