<> Canal de Rádio criado em homenagem a RODRIGO <>
Clique na imagem e oiça a Rádio Bocas do Fado

<> <> <>
Este espaço foi criado <> Com grande dedicação <> Por alguém que faz do fado <> A sua religião.

<> <> <>
As 5.850 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.

<> <> <>
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa.
Paulo Freire *filósofo* 1921 <> 1997

<> <> <>
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil <> Em caso de dificuldade não hesite em contactar <> fadopoesia@gmail.com

Com quantas forças eu tinha

Rui Rocha / Miguel Rebelo
Repertório de Miguel Rebelo

Sabias que a verdade era só uma
Mentias sem falares de coisa alguma
Fugias quando o amor te perguntava
E a resposta, então, tardava
Por não te sobrar nenhuma

Deixavas numa réstia de sorriso
Um beijo sempre frio e indeciso
O tempo que entregavas era pouco
E eu ficava quase louco
Se partias sem aviso

Amei-te com quantas forças eu tinha
Pensando que eras só minha
Deixaste-me acreditar
Na vida se aprende sofrendo também
E há males que vêm por bem
Mas não deixarei de sonhar

Vivendo neste estranho encantamento
Sentindo transformar-se em desalento
Dorido, porque o amor se quer presente
Sofrido por estar ausente
Num coração desatento

Partiste mais feliz do que chegaste
Pedi-te, mesmo assim tu não ficaste
O tempo que era pouco e infeliz
Agora é ele que me diz
Felizmente não voltaste