-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.355' LETRAS <> 3.257.500 VISITAS * MAIO 2024 *

. . .

Por amor ao rei

Manuel Andrade / Francisco Viana *fado vianinha*
Repertório de Carlos Zel

Por amor dum rei sem terra
Lancei poemas à lama
Meus versos eram de guerra
Meus olhos eram de chama

Meu braço foi desse povo
Cuja vontade mentida
Fingiu beber sangue novo
Ao trair a própria vida

Triste povo, cão sem dono
Que p’las próprias mãos se enterra
Escravo dos ladrões do trono
Filho do meu rei sem terra