- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Minha amiga tão calada

João Fezas Vital / Acácio Gomes *fado acácio*
Repertório de Vasco Rafael

Se puderes, abre-me as mãos
Entorpecidas p’lo frio
Dum corpo que mal toquei
Tanto sonho, todos vãos
Ai amor que me fugiu
E que nunca te contei

Se puderes, minha amiga / Beija-me os olhos e os dedos
Olha p’ra mim e mais nada
E não permitas que eu diga / O que doem os segredos
Minha amiga tão calada

É tão bom o teu calor / Que queria morrer agora
Como quem sabe o que diz
Se puderes, meu amor / Não me deixes ir embora
E não faças o que eu fiz