- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.245.800 VISITAS <> AGOSTO DE 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Escada da vida

Carlos Conde / Julio Proença *fado proença*
Repertório de Nuno de Aguiar 

Há três coisas, para nós
Que devem ser as que mais
Nos rodeiam de carinhos
Na infãncia, ter avós
Na mocidade, ter pais
Na velhice, ter netinhos

Um exemplo; avô e neto
Ternura em horas seguidas / Entre saudades e esperanças
E deste amor amor, deste afeto
Um sorriso em duas vidas / Amor em duas crianças

Outro exemplo: pai e filho
Conjurando horas incalmas / Sem pragas nem maldições
E desta luz, deste brilho
Sedução em duas almas / Amor em dois corações

Que bom é trocar carinhos
Ao calor da mesma brasa / Ao bem da mesma afeição
E todos, todos, juntinhos
Vivendo na mesma casa / Comendo do mesmo pão