- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Noite, Janeiro, lua cheia

Paulo Bragança / Paulo Bragança e Rui Voz
Repertório de Rita Gordo

Ai meu Deus, grande folia
Vai ali naquela aldeia
É noite de romaria
É noite de lua cheia

Quisera eu lá ter amado
Uma história de encantar
Ai meu Deus, bizarro fado
Aqui no monte a vaguear

Noite, Janeiro, lua cheia
Quem em adora, quem me odeia
Olhos teus, saudades minhas
Senti há pouco que já não vinhas

Noite, Janeiro, lua cheia
Fumo proibido no ar que se ateia
Olhos teus, fogo brando
Por ti e vou esperando

Aurora clara, sol nascente
Vai-se a noite, estou ausente
Olhos teus, simples magia
Fôra teu amante e era já dia