- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.515 LETRAS PUBLICADAS <> 2.552.800 VISITAS < > AGOSTO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deixo o vento passar

Mário Martins / Hermano da Camara
Repertório de Frei Hermano da Camara


No cimo daquele monte / Pus um facho e apagou-se
Ventos contrários disseram / O voz do mundo calou-se

Voltei a subir ao monte / Rasguei os pés nos areias
Mas Deus foi a minha fonte / Vozes do mundo calei-as

Mas deixo o vento passar
Recolho só a mensagem
Que o adeus da despedida
Não vai tolher-me a viagem


Ao subir aquele monte / Descalço, forte e sózinho
As areias eram rosas / Pois Deus foi o meu caminho

Ele nasce todos os dias / No orvalho da manhã
Rubro de sol e unido / Como os bagos da romã