- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.525 LETRAS PUBLICADAS <> 2.572.800 VISITAS < > SETEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cantei um fado à saudade

José Fernandes Castro / José Marques *fado rigoroso*
Repertório de Jorge César

Enquanto a solidão brinca na noite
A noite não tem pressa em acabar
Há sempre uma saudade sem acoite
Que teima em encontrar o teu lugar

Enquanto o sonho marca a existência
Não há ventos de medo nem de cor
Há sempre um coração em resistência
Na luta verdadeira do amor

Enquanto a tempestade da paixão
Envolve de prazer a madrugada
Há sempre mais calor, mais sedução
Nos versos duma alma apaixonada

Há sempre quem exista num poema
Com muito para dar e receber
O amor é sempre a rima mais suprema
Dum fado pelo qual ando a viver