-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.255 LETRAS <> 3.120.500 VISITAS * MARÇO 2024 *

. . .

Condição

Diogo Clemente / Paulo Loureiro
Repertório de Ana Laíns


Parti com as horas e a razão
Cheguei, mais um adeus, mais uma vez
Porque há-de ser maior 
Que a angústia o meu perdão
Porque hei-de estar sempre 
Na soma que Deus fez

Parti, já sem longe, sem olhar
Cheguei com olhos d’água á tua mão
No fundo, nada tem a casa por esperar
E deixo o frio a dor e as roupas pelo chão

Depois, pouco mais que um Outono
Vem p’ra ficar sobre mim
Sei de cor esta entregue à noite vã
Meu amor, somos barcos de outro mar
Nós morremos devagar
E nascemos p’la manhã

Parti do teu mundo e como vês
Aqui me tens inteira por te amar
Sou como a beira-mar 
Do Inverno e as marés
Que vão e voltam sempre 
À areia, sempre ao mar