- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Criança da rua onde nasci

Fernando João / Armando Machado *fado suplica*
Repertório de Fernando João

Criança desta rua onde nasci
Que brincas toda nua na Ribeira
No cair desta tarde soalheira
A recordar-me idades que vivi

Também fui como tu, criança rua
Vivendo esse mundo de ilusão
Nas pedras que me deram a razão
Mostando-me a verdade nua e crua

Por isso na nudez do sofrimento
Eu tenho esta razão que é raiva agora
De ver a solução que se demora
Com medo de que seja esquecimento

E grito; ó criança companheira
Que brincas nesta tarde de abandono
Que por ti dou a raiva, o medo e o sono
Mas não brincas mais, nua na Ribeira