- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Pranto

Letra e musica de Jorge Fernando
Repertório de José Manuel Barreto

Meu amor, nada me acalma
Nada me faz acalmar
É tão grande a voz da alma
Que aos olhos teima em mostrar;
Meu amor, nada me acalma
A vontade de chorar

Mas se ao homem, no entanto
É proibido sonhar
Que fazer então do pranto
Que os olhos teima em molhar

Meu amor, longa a tormenta
Para quem padece de amor
Mas se a vida se acinzenta
P’ra quem lhe sabe o sabor;
Meu amor, longa a tormenta
P’ra quem perde um grande amor