- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.555 LETRAS PUBLICADAS <> 2.603.800 VISITAS < > OUTUBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Longe de ti

Manuel de Almeida / Martinho d’Assunção
Repertório de Manuel de Almeida

Longe de ti, meu amor / Não sou feliz um segundo
Nem p’ra mim o mundo é mundo / Nem a vida tem valor

Nem das fontes suas águas / São mais claras e puras
As noites são mais escuras / E maiores as minhas mágoas

Perto de ti

Tudo seria risonho
O mundo seria um sonho
E maior a felicidade
Perto de ti
Tudo seria diferente
Quem vive de amor ausente
Vai morrendo de saudade

Longe de ti, francamente / As rosas são menos belas
Fogem do céu as estrelas / O mar é mais inclemente

Tem mais peso a minha cruz  / Os ventos não são serenos
Até o sol brilha menos / E a lua tem menos luz