Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO apadrinhado pelo mestre RODRIGO

*CLIQUE e OIÇA*
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Cantigas da Mouraria

Letra e musica de Frederico de Brito
Versão de Fernanda Maria

Cantigas da Mouraria
Feitas de raiva e ciúme
Podem nunca ter poesia
Mas trazem sempre um queixume

Cantigas que são lamentos
Acordes dum triste fado
E arraste de passos lentos
De quem já vive cansado

São estas cantigas 
Retalhos de trovas
Lendas engraçadas 
Que às vezes cantadas 
Parecem mais novas
São uivos do vento
Bramidos do mar
Na tristeza infinda
São coisas que ainda 
Nos fazem chorar

São juras de amor sombrio
Loucuras d'alma perdida
Insultos de desafio
No seu desafio à vida

Sonhos de glórias antigas
Fado que nos perseguia
Há tudo nestas cantigas
Cantigas da Mouraria
- - - 
Versão de Carlos Ramos

Cantigas da Mouraria
Feitas de raiva e ciúme
Podem nunca ter poesia
Mas trazem sempre um queixume

Cantigas que são lamentos
Acordes dum triste fado
Arraste de passos lentos
De quem já vive cansado

São estas cantigas 
Retalhos de trovas
Lendas engraçadas 
Que às vezes cantadas 
Parecem mais novas
São uivos do vento
Bramidos do mar
São gritos soezes
São coisas que às vezes 
Nos fazem chorar

São juras de amor sombrio
Loucuras d'alma perdida
Insultos de desafio
No seu desafio à vida

Sonho de glórias antigas
Fado que nos perseguia
Há tudo nestas cantigas
Cantigas da Mouraria