- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Em tudo na vida há fado

Letra e musica de António Alvarinho
Repertório do grupo Al Mouraria

Em tudo na vida há fado / Embora diga que não
Fado é destino marcado / Fado está escrito na mão

É jura d’amor, sentida / Ódios, ciúmes fatais
Com tanto fado na vida / Não há dois fados iguais

Sentir a falta de alguém... é fado
Beijar a face da mãe... é fado
Estar teso e não ter vintém... é fado
Não dever nada a ninguém... é fado
Cantar com amor p’ra vocês... é fado
Ter algo no fim do mês / é fado
Chegar a casa cansado
Deitar-se p’ro lado e a mulher a ver
E nada poder fazer... é fado
Ter na mesa um bom cozido, prato preferido
E não poder comer
O que é que se há-de dizer... é fado

Ninguém sabe donde vem / Ninguém sabe onde está
As voltas que a vida tem / As voltas que o fado dá

O fado a um é passado / A fado a dois é saudade
E p’ra mostrar que é verdade / Cantem comigo este fado