-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores dos temas aqui apresentados.
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
* 7.355' LETRAS <> 3.257.500 VISITAS * MAIO 2024 *

. . .

Montras

Letra e musica de Pedro Campos
Repertório de Mariza

Ando na berma, t
ropeço na confusão
Desço a avenida 
E toda a cidade estende-me a mão
Sigo na rua, a pé 
E a gente passa apressada falando
O rio defronte
Voam gaivotas no horizonte

Só o teu amor é tão real
Só o teu amor

São montras, ruas 
E o transito não pára ao sinal
São mil pessoas 
Atravessando na vida real
Os desenganos, emigrantes, ciganos
Um dia normal
Como a brisa que sopra do rio 
Ao fim da tarde em Lisboa, afinal

Gente que passa
A quem se rouba o sossego
Gente que engrossa 
As filas do desemprego
São vendedores, p
olícias, bancas, jornais
Como os barcos que passam tão perto
Tão cheios... partindo do cais