- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Esta noite

Letra e música de Hélder Moutinho
Repertório de Hélder Moutinho

Esta noite... vou andar p'la rua
Vou beber um copo de tristeza
Vou sonhar... que a verdade nua
Está no teu olhar, presa

Esta noite... vou andar sózinho
Oferecer carinho a quem não conheço
E depois... vou perder o norte
Acreditar na sorte que mereço

Meus olhos cansados são duas gaivotas gravadas no vento
Que trazem recados, saudades remotas do teu pensamento
Não tenho noção do tempo passado, presente ou futuro
O meu coração é um barco atracado em porto inseguro

Esta noite... v
ou sentir que o dia
Se perdeu, no espaço da vida
Vou sonhar... como se a alegria
Fosse o meu cansaço, perdida

E a seguir... quando for tão tarde
Já sem ter a noção da hora
Vou sonhar... que esta dor não arde
E que tu não te foste embora