- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A noite e o dia

António Laranjeira / Mário Pacheco
Repertório de Carolina 

Lá vem a noite, lá vem a noite a chorar
Por não querer continuar presa na vida, às escuras
Lá vem a noite, com ela vem a tristeza
E é da sua natureza um rosário de amarguras

Lá vem o dia, na pressa de me alcançar
Chamou o rio e o mar com a sua claridade
Lá vem o dia e volta tudo a ser belo
Porque o dia é tão singelo, mas nunca fala verdade

Lá vem a noite, traz com ela a madrugada
E a noite que não acaba, que se fecha como eu
Lá vem a noite contornado os meus espaços
E arrancando dos meus braços tudo o que nunca foi meu

Lá vem o dia, chegou o dia recuando tarde fora
Num beijo que se demora, onde mora uma ilusão
Lá vem o dia, chegou o dia, chamando a noite que vem
Chorar os sonhos de alguém que não sente o coração