- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

* Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor *

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* SE NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------

2.135.500 VISITAS /*/ 31.05.2021

--------------------------------------------------

NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO.
Vasco Graça Moura /// Porto 03.01.1942 /// Lisboa 27.04.2014
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Minha jóia em granito

Manuel Carvalho / Frederico de Brito *fado britinho*
Repertório de Nelson Duarte 

Meu Porto bordado a ouro
Nas finas rendas do Douro
Meu amor minha cidade
Ó minha jóia em granito
Que guardas em ti o grito
Do teu povo à liberdade

Do Bonfim à Cantareira / Do Amial à Ribeira
Cada rua tem historia
Foi do “Ouro” triunfante / Que partiu o nosso Infante
A caminho da glória

O meu Porto destemido / Nunca, nunca foi vencido
E adora o S. João
Quando lutou lado a lado / Com o nosso Rei Soldado
Ele deu-lhe o coração

A tua maior medalha / É teu povo que trabalha
Tripeiro mas com vaidade
És nobre e sempre leal / Déste o nome a Portugal
Nossa Senhora te guarde