- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.200 LETRAS PUBLICADAS // 2.028.600 VISITAS // Janeiro 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

.

Hino às guitarras

José Fernandes Castro / Ferrer Trindade *lisboa*
Repertório de Manuel Delindro

Guitarras, soltem a voz / E dizei o que sentis
No peito de todos nós / Pulsa melhor o país

Soltem também o gemido / Que se tornou numa prece
Assim, o amor sofrido / Sorri e desaparece

Uma cigarra, uma guitarra triste
Tocando sentimento 
Ao sol dum dia novo
Uma guitarra, qual grito que persiste
Para que a voz do vento 
Possa dar voz ao povo
E quando a dor vier depor a mágoa
Meus olhos rasos de água 
Terão um tom magoado
Velhas guitarras, velhas amigas da minha saudade
Façam cantigas de felicidade
P’ra que meu sonho seja fado

Soltem a cor do ciúme / Nos versos duma saudade
Tornando melhor, o lume / Que provém da tempestade

Guitarras, boas amigas / Companheiras dedicadas
O sal das vossas cantigas / Dá tempero às madrugadas