- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Alentejo foi meu berço

Maria de Lurdes Brás / Miguel Ramos *fado calixto* 
Repertório de Maria de Lurdes Brás

Alentejo, foi meu berço
A seara, o meu lençol
Das papoilas fiz um terço
E talvez porque mereço
A minha estrela é o Sol

E no meu sonho de infância / Onde o fado já morava
Era grande a alegria
Quando o fado eu ouvia / E cantá-lo eu sonhava

A poesia meu encanto / Nas rimas eu me revejo
O fado é o meu canto
E canto em cada recanto / De Lisboa ao Alentejo

Da infância não me esqueço / Tenho na vida outra amarra
O fado é o meu berço
E faço agora o meu terço / Das cordas de um guitarra