- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.240 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.053.000 VISITAS /*/ FEVEREIRO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

.

Descaradona

Mote de Henrique Silva / Glosa de Daniel Gouveia / Alfredo Duarte *fado bailarico*
Repertório de Daniel Gouveia

Ó sua descaradona
Tire a roupa da janela
Que essa camisa, sem dona
Lembra-me a dona sem ela

Dependurada com graça / Adejante, colorida
A sua roupa estendida / Afaga o rosto a quem passa;
E pede que um pintor faça / Na sua estreita viela
Uma formosa aguarela / Dessa cena fadistona;
Ó sua descaradona
Tire a roupa da janela

Que eu não posso suportar / A visão que me sugere
Essa roupa de mulher / Vazia, posta a secar;
Pudera eu cinzelar / Do mundo a estátua mais bela
E inspirava-me naquela / Roupinha que me apaixona;
Que essa camisa sem dona
Lembra-me a dona sem ela