- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Deste-me um cravo encarnado

Manuel Paião / Eduardo Damas
Repertório de Ada de Castro

Deste-me um cravo encarnado
Eu dei-te um beijo depois
E nenhum de nós pensou
No que acontecia aos dois

Era o amor que chegava
Que nos punha lado a lado
Entre o perfume dum beijo
E a cor dum cravo encarnado

Deste-me um cravo encarnado e ao vê-lo na minha mão
Mais parecia que tinha nele o meu e o teu coração
Deste-me um cravo encarnado e em troca duma flor
Os meus beijos te disseram *obrigada meu amor*

Deste-me um cravo encarnado
Teus lábios disseram sim
Nessa folhas perfumadas
Que pus bem junto de mim

Quando peguei nesse cravo
Peguei na esperança florida
Pegava no nosso amor
Pegava na nossa vida