<>-----<>-----<> Existe um espaço de 20 segundos entre o começo do Fado e a sua identificação <>-----<>-----<>
Loading ...

5.915 LETRAS // 1.500.000 VISITAS // DEZEMBRO 2019

Como chuva em agosto

Letra e música de Tó Zé Brito
Repertório de Gonçalo Salgueiro

Como chuva em Agosto
Nunca nada é para sempre
Tudo muda tudo passa
Nunca nada é permanente

Como chuva em Agosto / A vida nunca é igual
Tudo nela é passageiro / Nada é intemporal

Por isso te vou esquecer / Vou pensar em mim primeiro
Vou ser frio como o gelo / Como a chuva de Janeiro

Como chuva em Agosto / Não há dois dias iguais
Alguns marcam-nos o rosto / Outros são dias banais

Como chuva em Agosto / Nada na vida é eterno
Por vezes vamos ao céu / Outras vezes ao inferno