- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Rasto de infinito

Tiago Torres da Silva / Miguel Ramos
Repertório de Mísia  

Quando a estrada vai comprida
E a gente pensa que a vida
Se torne igual à saudade
Percebemos que a esperança
Não é mais que uma criança
A brincar com a verdade

Vou para a rua, vou para a rua descalça
Dançando ao som duma valsa
Que só eu consigo a ouvir
Moro no peito de quem dança deste jeito
Num sonho mais que perfeito
Que não chega a existir

Fiz desse sonho o meu lar
Onde construo um altar / Cheio de santos e cruzes
São santos em que não creio
Mas é neles que me enleio / Quando se apagam as luzes

Em cada vela, em cada vela há um grito
Onde um rasto de infinito 
Fica de noite a arder
Eu sou a chama, sou a chama dessa vela
E só sei que dentro dela 
Ninguem se atreva a morrer