- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Ciúme louco

Manuel Carvalho / Casimiro Ramos *fado três bairros*
Repertório de António Passos

Com o teu ciúme louco
Vais matando pouco a pouco
Nosso amor, nossa alegria
Com zangas nada lucramos
Afinal se nos amamos
Para quê tanta quezília    

Dizes ser eu o culpado
Só tenho tempo p’ro fado / E que esqueço de ti
Não deves assim pensar
És a razão de eu cantar / Por tanto gostar de ti

És a fonte onde me inspiro
É por ti que eu suspiro / No meu fado, em meu cantar
Cabem os dois no meu peito
Perdoa amor este jeito / Mas é meu modo de amar

E não posso conceber
Cantar o fado sem ter / O teu amor como tema
Com zangas nada lucramos
Afinal se nos amamos / Para quê este dilema