- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.580 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Evocando o passado

Domingos Gonçalves Costa / Francisco Carvalhinho
Repertório de Fernanda Maria

Gostava de ir contigo à noite, à Mouraria
P'ra reviver saudosa os restos do passado
Pois desde a Amendoeira, até à velha Guia
Em tempos que lá vão, reinava ali o fado

Levarei o meu xaile e tu vestes samarra
Dois símbolos de fé do fado de outra era
E ali no Capelão ao som duma guitarra
Canto como quem reza, os fados da Severa

Depois, juntos os dois, à luz da branca lua
Um rosário de penas iremos desfiar
Cantando um fado triste, ali em qualquer rua
Daquelas, onde agora, a dor anda a cantar

E antes que nasça o sol, em romagem singela
De viela em viela, em doce melodia
Iremos, braço dado, até junto à capela 
Cantar cheios de saudade o fim da Mouraria