- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

A nossa gente, o nosso fado

Rodrigo Serrão / Mário Pachaeco
Repertório de Kátia Guerreiro

Quando o silêncio cai por fim sobre o meu corpo
E um gesto simples ilumina o universo
Toda a loucura que acompanha o meu desgosto
Se faz em nada e desse nada se faz verso

Palavras soltas vão ganhando firmamento
Ideias loucas se desprendem como vagas
Toda a revolta que de nós era alimento
Se faz ausente e eu estou só com as palavras

E os versos crescem pelas longas melodias
E a dor que farta fica assim de mim despida
E nas palavras em que eu canto o novo dia
Encontro o sal que mata a fome à própria vida

E no momento em que as palavras resgatadas
P'la minha voz saem do corpo já cansado
Levanto os olhos e descubro em meu caminho
Toda esta gente, e em cada um o nosso fado