- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.500 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Doce Maria da Paz

Valentim Matias / Eduardo Lemos
Repertório de António Pinto Basto 

Cabelos negros, de pele morena, veludo
Olhos de amêndoa , dizendo
Que o que se vê não é tudo
De olhar tão doce, parece pedir perdão
Como se pecado fosse
Nascer com um tal condão

Espalhas amor/ Em tudo o que te rodeia
O teu corpo é a flor/ Preferida da colmeia
E nos teus lábios / Há sabor a doce mel
Teus sentimentos são sábios / Retiras da vida o fel

Caminhas sempre, pés bem assentes no chão
Respondes sempre presente
Ao chamar do coração 
E no teu peito onde a guerra se desfaz
Eu te canto o meu respeito
Doce Maria da Paz