- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Avenidas

Letra e música de Marco Oliveira
Repertório do autor 

Em que noite t’escondes
Em que ruas se cruzaram / Os meus olhos com os teus
Por que ventos respondes
E pressinto no silêncio / A tristeza de um adeus

Porque ainda me lembro
Das luzes de dezembro
O calor das avenidas
Um inverno em nossas vidas

Por que céus e oceanos
Hei-de lembrar o teu corpo / Uma ilha que me acolheu
E quem sabe quantos anos
Vão passar até que a gente / Veja ao espelho o que perdeu

De que sombras, de que medos
De que mágoas e segredos / Se perderam nossas vidas por aí
Porque ainda me lembro
Dos beijos de dezembro / Meu bem, o que é feito de ti?