- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.590 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Noites da Sé

José Guimarães / Manuel Maria Rodrigues e Alfredo Duarte
Repertório de Filomeno Silva

Cai a noite na cidade
E logo vem a saudade
Às ruas da velha Sé
È tudo sossego e calma
E entra na nossa alma
Um sentimento de fé

A Rosa abriu a janela
E no silêncio da viela / Uma guitarra se ouviu
È o Chico, o namorado
Que da trapeira do lado / Lhe lançou o desafio

E naquela rua estreita
Que a lua do céu espreita / Anda o fado no sentido
Em versos cheios de amor
A Rosa canta o menor / O dois tons e o corrido

Vão se abrindo mais janelas
E saem cantigas delas / Em jeito de desgarrada
E quase ninguém dá fé
Que às ruas da velha Sé / Vai chegando a madrugada

Três horas na catedral
Vieram pôr ponto final / Àquela cena bairrista
Logo a guitarra emudece
E a Sé velhinha adormece / E tem sonhos de fadista