- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Portuguesinha

Rui Furtado / Henry Cofiner (ou) António Ballasteros
Repertório de Manuel Fernandes

Quem já esteve em Portugal / Ficou preso ao seu encanto
E è coisa bem natural / Que lhe haja agradado tanto

Sentirá saudade infinda / Ao recordar a canção
Que uma portuguesa linda / Lhe cantou com emoção

A portuguesa a amar
Quando em verdade sente
Deixa a alma a vibrar no seu amor ardente
Bonita como as flores
D' olhos sonhadores
Vai despertando amores ao vibrar


Mouraria, Mouraria / De tradições tão airosas
Ès berço da melodia / De mil cantigas famosas

Ao som duma guitarrada / Faz-nos sonhar acordados
E deixa a alma elevada / 
Ouvir do fado, os trinados