- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Berço de madeira

Fernando Farinha / Alberto Correia
Repertório de Fernando Farinha

Berço de madeira onde eu fiz ó ó
Relíquia sagrada da infãncia passada
Já desfeita em pó
Berço
de madeira, barco pequenino
No mar do destino

Meu berço velhinho, a tua existência
Foi a sentinela da minha inocência
Como gratidão à tua amizade
Dou-te esta canção feita de saudade


Berço de madeira, pequena lembrança
Ninho de poesia que eu vivi um dia
Quando era criança
Quen dera poder dormir e sonhar
No teu embalar


Tu ès, na verdade

A minha saudade