- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - - - -
As 5.440 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os
- - - - -
Ninguém sabe tudo, ninguém ignora tudo, só todos juntos sabemos alguma coisa <> PAULO FREIRE *filósofo*
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Soneto à minha mãe

Letra e música de Fernando Farinha
Repertório do autor

Faz hoje anos, minha mãe, que tu morreste
Faz hoje anos que p’ra sempre te perdi
Faz hoje anos que esta luz a que me déste
Só tem brilho, só tem cor, pensando em ti

Faz hoje anos, minha mãe, que tu morreste
Faz hoje anos o meu dia mais ruím
Faz hoje anos, minha mãe, que um fim tiveste
Para o mundo, para os outros, não p’ra mim

Faz hoje anos, minha mãe, que tu morreste
Faz hoje anos que eu perdi o doce enlevo
Os teus beijos, teu amor e tuas preces

Como tu, p’ra que eu vivesse, a vida déste
Pudesse eu pagar-te agora o que te devo
Dando a vida p’ra que tu ‘inda vivesses