- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO

Rádio apadrinhada pelo mestre RODRIGO
CANAL DE JOSÉ FERNANDES CASTRO EM PARCERIA COM A RÁDIO MIRA

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores *

<> 6.365 LETRAS <> 2.266.500 VISITAS <> SETEMBRO 2021 <>

* ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO *

* POIS MESMO DESAGRADANDO /*/ A *TROIANOS* MALDIZENTES /*/ OS "GREGOS VÃO APOIANDO /*/ E VÃO FICANDO CONTENTES *

* NÃO ENCONTRA O FADO PREFERIDO? /*/ ENVIE, POR FAVOR, O SEU PEDIDO * fadopoesia@gmail.com

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

* NASCEU ASSIM... CRESCEU ASSIM... CHAMA-SE FADO // Vasco Graça Moura // Porto 03.01.1942 // Lisboa 27.04.2014 *

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Só falta o amor

Manuel Delindro / Armando Machado *fado maria rita*
Repertório de Manuel Delindro

Foste uma flor mal colhida
Na roda triste da vida
Qual rosa que só tem espinhos
Foste vida desvairada
Foste uma estrela ofuscada
Foste um passo em maus caminhos

Deram-te um altar de santa
E um trono de rainha / P’ra dominares à vontade
Deram-te vida e mais vida
E como flor mal colhida / Não sentiste a felicidade

Serena, sais triunfante
Deixas o caminho errante / Entras no mar de ondas calmas
A vida já tem mais vida
Já não és flor mal colhida / Porque unimos nossas almas

Procuras agora o amor
Que sentes em cada flor / Que nunca foi mal colhida
E encontraste o teu jardim
E essa estrela, que enfim / Traz mais luz à tua vida