- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Oh rio dos meus amores

Manuel Paião / Eduardo Damas
Repertório de António Mourão

Oh rio branco de prata
Que vais correndo sem fim
Vai perguntar a quem amo
Se ainda gosta de mim

Oh rio dos meus amores
Oh rio da minha alegria
Dá-me depressa o amor
Que tu me levaste um dia

Oh rio que vais cantando
Entre os campos a brilhar
Leva contigo a tristeza 
E ensina-me a cantar