- - - - -

- - - - -
<> Clique na imagem e oiça Fado <>
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.700 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Sei lá se é fado

Letra e musica de Manuel Alcobia
Repertório de Rodrigo

Não sei se é fado este meu canto
Se é dor que sinto, o desencanto, é fado
Não sei dizer se este meu pranto
O mal de amor que aleija tanto, é fado

Não sei explicar este cantar
Este meu corpo a delirar, cansado
Se é fado aquilo a que eu assisto
Não sei se existo, mas persisto de te chorar, ó fado

Fado... olha, tu que me persegues
Que de mim tudo consegues
Objecto do meu amor
E como tu me dominas
Vagueio pelas esquinas
Deambulando esta dor
Fado... olha tu que me amordaças
Que dominas e ameaças
O que me resta d’esperança
Rogo-to eu, por piedade
Que depois da tempestade
Não me roubes a bonança

Não sei se é dor isto que sinto
Sei lá se aquilo que pressinto é fado
Não se vivo ou do que vivo
É realidade ou inventivo, ou fado

Se esta ilusão de estar aqui
E um coração que vive assim chorado
Sei lá se é fado ou se não é
Mas eu insisto e tenho fé
Que sejas meu, ó fado