- - - - - - - - - -

- - - - - - - - - -
- - - - - - - - - -

° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.170 LETRAS PUBLICADAS // 2.000.000 VISITAS // DEZEMBRO 2020

Atingido este valor // Que me faz sentir honrado // Continuo, com amor // A ser servidor do fado.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que nao constam do índice.

Caso encontre alguma avise-me, por favor.

Se não encontra o Fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

Sete letras

António de Bragança / Alfredo José dos Santos *marcha do correeiro*
Repertório de Maria Teresa de Noronha

Saudade, palavra linda
Que nos diz tristeza infinda
Ou grata recordação
Palavra bem portuguesa
Está ligada e sempre presa
À palavra coração

Por capricho as abrigou
O destino, e as ligou / Em tão íntima união
Que é perfeita a igualdade
Sete letras tem saudade / Sete letras coração

E as saudades, se não cantas
São tão grandes e são tantas / São para mais de um milhão
Mas se cantas, que tristeza
À saudade fica presa / Minh’alma, meu coração

E esta contradição
Ao meu pobre coração / Inocente e sem maldade
Faz-lhe sofrer tal horror
Que um dia morre de dor / Pra não morrer de saudade