- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Lés a lés

Linhares Barbosa / Alberto Simões Lopes *fado dois tons*
Repertório de Fernando Maurício

Há lá coisa mais bonita
Que um português de samarra
Embarcar com a guitarra
No seu saquito de chita

Foi sempre assim, acredita / Mal que a gente põe os pés
No sobrado do convés / Sentimos da pátria, a imagem
E vamos toda a viagem
A cantar de lés a lés

Vai do mundo a qualquer parte / E verás em todo o mundo
Do teu Portugal jecundo  / Vestígios do seu estandarte;
O teu país foi na arte / De navegar, o primeiro
Como não há marinheiro / Que não cante o triste fado
O fado deste soldado
Atravessa o mundo inteiro

Sobre a madeira dum barco / Foi à Ilha da Madeira
A descoberta primeira / Do grande Gonçalves Zarco;
Mas como o prémio era parco / Para um génio aventureiro
Vê-se que o fado plebeiro (?) / Vai ao Brasil, a Ceilão
Pedaços desta canção
Verás em todo o estrangeiro