- - - - -

- - - - -
Clique na imagem e oiça Fado
- - -
Ninguém ignora tudo, ninguém sabe tudo. Todos nós sabemos alguma coisa, todos nós ignoramos alguma coisa. Por isso aprendemos sempre
PAULO FREIRE *filósofo* 19.09.1921 / 02.05.1997
- - - - -
As 5.585 letras publicadas referem a fonte de extração, o que nem sempre quer dizer que os artistas mencionados sejam os seus criadores.
- - - - -
Use o motor de busca *barra de links* para pesquisa rápida e fácil.

Estar vivo

António Vasconcelos / Alfredo Duarte *marcha do marceneiro*
Repertório de Zé do Mar

Minha mãe, sou do meu tempo
E o meu fado é estar atento
Sereno e bem acordado
Não acredito em bruxedos
Estar vivo é vencer os medos
Dos fantasmas do passado

Gosto de antar o fado
Mas nunca fado amarrado / Dele serei instrumento
Não nasci p’ra ser vassalo
Meu fado, vou conquistálo / Lutando sem desalento

Não chores mãe, meu destino
Serei sempre teu menino / O teu amor adorado
E crê que é por teu amor
Que eu mãe, luto sem temor / P’ra não ser escravo do fado