- - - - - - - - - -

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira

Canal de J.F.Castro em parceria com a Rádio Mira
° Caro visitante, existe 1 minuto de interregno entre a identificação dos intérpretes °
Loading ...

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

As letras publicadas referem a fonte de extração, ou seja: nem sempre são mencionados os legítimos criadores.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Existem (pelo menos) 80 letras publicadas que não constam do índice. Caso encontre alguma avise-me, por favor.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

6.270 LETRAS PUBLICADAS /*/ 2.078.500 VISITAS /*/ MARÇO 2021

ATINGIDO ESTE VALOR /*/ QUE ME FAZ SENTIR HONRADO /*/ CONTINUO, COM AMOR /*/ A SER SERVIDOR DO FADO.

Pois mesmo desagradando // A "Troianos" maldizentes / Os "Gregos" vão apoiando // E vão ficando contentes

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Se não encontra a fado preferido // Envie, por favor, o seu pedido.

fadopoesia@gmail.com

- - - - - - - - - - - - - - - -

Pesquisa.

Fado do colete encarnado

Bento Faria e João Bastos / Filipe Duarte
Intérprete: Carlos Guilherme e João Balula Cid


Minha guitarra adorada
Ajuda-me, por favor
A lembrar à minha amada
Os seus pecados de amor

Quero chamar a perjura / E perguntar-lhe o que fez
Daquela eterna ventura / Que me julgou tanta vez

Se quando me desprezava / Nunca se lembrou sequer
Que assim desacreditava / O coração da mulher

Oh! como a gente envaidece / Colhendo tanto do céu
Que ofendia a quem dissesse / Que era mais feliz do que eu

Virá dizer-me à janela / Que não tenho coração
Não tenho, matou-o ela / Com o punhal da traição

O seu peito desprezado / Achará morto de dor
Meu coração sepultado / Nas cinzas do seu amor

Virá dizer-me à janela / Que não tenho coração
Não tenho, matou-o ela / Com o punhal da traição

O seu peito desprezado / Achará morto de dor
Meu coração sepultado / Nas cinzas do seu amor