- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
Canal de JOSÉ FERNANDES CASTRO em parceria com RÁDIO MIRA

RÁDIO apadrinhada pelo mestre *RODRIGO*

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
AS LETRAS PUBLICADAS REFEREM A FONTE DE EXTRAÇÃO, OU SEJA: NEM SEMPRE SÃO MENCIONADOS OS LEGÍTIMOS CRIADORES
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
ATINGIDO ESTE VALOR // QUE ME FAZ SENTIR HONRADO // CONTINUO, COM AMOR // A SER SERVIDOR DO FADO
POIS MESMO DESAGRADANDO // A TROIANOS MALDIZENTES // OS GREGOS VÃO APOIANDO // E VÃO FICANDO CONTENTES
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
6.555 LETRAS PUBLICADAS <> 2.630.000 VISITAS < > NOVEMBRO 2022
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Fado do ciúme

Frederico Valério / Amadeu do Vale
Repertório de Amália 

Se não esqueceste o amor que me dedicaste
E o que escreveste nas cartas que me mandaste
Esquece o passado e volta para meu lado
Porque já estás perdoado de tudo que me chamaste

Volta meu querido, mas volta como disseste
Arrependido de tudo o que me fizeste
Haja o que houver, já basta p´ra teu castigo
Essa mulher que andava agora contigo

Se é contrafeito, não voltes, toma cautela
Porque eu aceito que vivas antes com ela
Pois podes crer, que antes prefiro morrer
Do que contigo viver sabendo que gostas dela

Só o que eu peço, é uma recordação
Se é que mereço um pouco de compaixão
Deixa ficar o teu retrato comigo
P´ra eu julgar que ainda vivo contigo